Pronto Socorro Veterinário | Barulho de fogos: saiba o que fazer com seu pet em dias de jogos do Brasil
Pronto Socorro Veterinário 24 horas
Veterinário, Pronto Socorro, 24 horas, Pet, cão, gato , cachorro, animais silvestres, animais exóticos, clínica, UTI, laboratório
18565
post-template-default,single,single-post,postid-18565,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,, vertical_menu_transparency vertical_menu_transparency_on,qode-title-hidden,footer_responsive_adv,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Barulho de fogos: saiba o que fazer com seu pet em dias de jogos do Brasil

Neste domingo, quando o Brasil entrar em campo para enfrentar a suíça em sua estreia na Copa do Mundo, será um momento de alegria para os torcedores. Enquanto isso, muitos animais de estimação vão sofrer com o barulho dos fogos de artifício.

O medo do barulho de fogos normalmente está relacionado a algum trauma que o animal teve quando filhote. Ao escutar um ruído, o animal fica transtornado e muitas vezes este comportamento é reforçado pela família ao colocá-lo no colo. Essa atitude passa mais insegurança ao cão, que relaciona o barulho com perigo.

É muito importante que no momento dos fogos animais medrosos devem ficar em locais onde se sintam seguros e os donos devem redobrar a segurança para que eles não fujam. Cães e gatos devem ter acesso à casa. O tutor deve ficar do lado do animal e agir naturalmente, de forma segura.

O barulho dos fogos pode causar desde um simples tremor até taquicardias severas, desmaios, convulsões, falta de apetite

Segundo a veterinária Ana Paula Buaitti, o medo do barulho dos fogos pode causar desde um simples tremor até taquicardias severas, desmaios, convulsões, falta de apetite por até dois ou três dias após o evento barulhento e distúrbios de comportamento.

A veterinária orienta que nos dias dos jogos os animais devem ficar em ambientes mais calmos, com pouca iluminação e ao som de uma música relaxante. “A utilização de feromônios próprios para acalmar os cães e gatos são ótimos para auxiliar nesses casos de medo”, orienta Ana Paula.

Em casos que o animal fica desesperado a ponto de se machucar e tentar fugir é necessário utilizar medicamentos prescritos pelo veterinário. “As  medicações alopáticas são imediatas, mas só devem ser utilizadas sob orientação médica veterinária, pois causam dependência. Outra coisa que deve ser ressaltada é que se o animal é agitado ou tem pré disposição, o tutor precisa estar do lado, dar carinho e prestar atenção em qualquer mudança de comportamento”, afirmou a veterinária.

Caso seu bichinho preciso de atendimento durante a Copa do Mundo, lembre-se que estamos de plantão 24h, até mesmo em dias de jogos do Brasil. Conte conosco!

Cuidados com os animais durante os jogos da Copa

  • Acomode os animais dentro de casa, em lugar onde eles se sintam seguros, com iluminação suave e, se possível, um rádio ligado com música.
  • Feche portas e janelas para evitar fugas e mesmo assim não deixe de identificá-los com plaquinhas ou chip
  • Não alimente os animais com comidas pesadas, pois distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar
  • Não deixe muitos cães juntos, pois, excitados pelo barulho, eles podem brigar
  • Animais acorrentados podem se enforcar em função do pânico.
  • Calmantes naturais apresentam resultado eficiente para os animais que historicamente apresentam o estresse, porém,  não iriam fazer efeito a tempo dos jogos da Copa. A medida imediata seria os medicamentos alopáticos, mas só devem ser utilizadas sob orientação veterinária.